Nossa razão de existir

Exposição de Motivos

Razões que levaram ao estabelecimento da IPRU

Exposição de Motivos da Igreja Protestante Unida

Nós, um grupo de cristãos de diversas correntes Protestantes, formamos a Igreja Protestante Unida, que surge a partir da união de corações reunidos pelo Espírito Santo, formando uma comunidade distinta e diversificada de cristãos que se reúnem como uma igreja, unindo fé e ação, inspirados pela oração de Nosso Senhor Jesus Cristo "para que todos sejam um" (Jo 17,21), sendo sua data de fundação em 31 de outubro de 2017, na comemoração dos 500 anos da Reforma Protestante. Esta Igreja terá orientação Protestante na medida em que mantiver, dentro da Igreja Católica (Universal), o testemunho da Reforma Protestante do século XVI e de suas manifestações teológicas e litúrgicas nos séculos vindouros. Este projeto tem sido forjado desde 2010, com nossos primeiros contatos com Igrejas Protestantes Unidas da Europa e Estados Unidos, tendo sido colocado em prática e dando início a um esboço de um projeto em 2014, porém a partir de abril deste ano o projeto tomou força e corpo e então passamos a trabalhar para a formação da Igreja Protestante Unida.

Cremos que este é um momento ímpar para nós Protestantes no Brasil, pois vemos alguns irmãos e irmãs, que outrora estavam isolados se unindo para fortalecer a Igreja de Cristo.

O Protestantismo no Brasil sempre viveu alheio à sua própria identidade e influência! O mundo mudou, evoluiu, e uma das forças para isso foi exatamente a Reforma Protestante, que influenciada até certo ponto pelo Iluminismo fez o homem medieval começar a pensar!

Todos os progressos e aberturas de nossa sociedade contemporânea tem tido o apoio de parcela das Igrejas Protestantes, na Europa e Estados Unidos!

Nós da Igreja Protestante Unida, pela graça de Deus, temos agido de acordo com o Evangelho Libertador e Inclusivo do Senhor Jesus Cristo, mas em razão disso sofremos e continuaremos a sofrer a incompreensão daqueles que querem continuar no obscurantismo!

No Brasil, ao contrário de onde aconteceu a Reforma, Protestantismo é sinônimo de fundamentalismo, retrocesso, atraso, pois, infelizmente, o Protestantismo que aqui se estabeleceu foi uma verdadeira Contra-Reforma, pois o Protestantismo brasileiro se assemelha em muito com o pensamento limitado da Igreja Medieval!

Mas pela Graça de Deus se levantam aqui e ali algumas vozes no deserto, tentando anunciar de modo apropriado o evangelho que liberta, inclui, transforma e choca os "fariseus" de nosso tempo, por identificar discípulos de Jesus entre aqueles que estão à margem da sociedade secular ou clerical atual, e que também recebem toda sorte de incompreensão por parte daqueles que querem continuar no obscurantismo, o que nos faz lembrar o Rev. Neemias Marien, que vemos como o patrono de todos nós que almejamos uma igreja mais acolhedora, aberta e inclusiva!

Numericamente, não somos muitos, mas unidos podemos ser mais fortes, tornar conhecido do povo brasileiro um Protestantismo alinhado com o Protestantismo de países de primeiro mundo, que choca a muitos fundamentalistas e sectários, pela sua audácia de estar ao lado dos "excluídos", dos "pecadores", ou seja, os marginalizados de nossa época.

Movidos pelo texto sobre Igrejas Unidas ou em via de união do Conselho Mundial de Igrejas vemos que estamos muito próximos do caminho da Unidade, mesmo com alguns pensamentos aparentemente incompatíveis, como por exemplo, a forma de batismo e o governo da igreja, mas no referido texto é possível ver que existem igrejas que se uniram e superaram estes obstáculos, e nós da Igreja Protestante Unida também desejamos o mesmo, com a ajuda de Deus!

Nós acreditamos na proposta da Igreja Protestante Unida, mas as grandes denominações, no Brasil, jamais optarão por isso! Existem muitos interesses! Por isso este nosso projeto não é composto da união de instituições, mas de indivíduos:

Reunidos pelo Espírito Santo, podemos ser uma comunidade distinta e diversificada de cristãos que se reúnem como uma igreja, unindo fé e ação. Em aliança com a igreja em todas as suas configurações, podemos servir a Deus na co-criação de um mundo justo e sustentável, segundo se manifesta no evangelho de Jesus Cristo. Unidos poderemos ser uma igreja vibrante, que combina as muitas culturas, origens e tradições religiosas, em constante mudança, vivendo a máxima "Igreja Reformada sempre se Reformando"! Adotando uma "eclesiologia kenótica", pelo qual indivíduos de confissões divididas estão dispostos a "morrer" para suas antigas identidades, a fim de "crescerem" juntos em uma nova igreja unida (adaptação da definição do texto do CMI).

Assim não seremos mais anglicanos, batistas, calvinistas, congregacionais, luteranos, metodistas, presbiterianos, e não mais nos identificaremos individualmente, mas seremos e nos apresentaremos simplesmente como PROTESTANTES UNIDOS, enriquecidos com o que tem de positivo em cada tradição reformada!

A Igreja Protestante Unida terá como características norteadoras:

  • engajamento de compromisso com a transformação social, a partir dos ensinamentos evangélicos, declarando-se a favor de uma sociedade justa;
  • comprometimento integral com atitudes e práticas ecumênicas e de diálogo inter-religioso, com uma prática eclesial inclusiva (acolhedora) em favor de todas as minorias, tendo assim uma espiritualidade inclusiva, equitativa e ecumênica;
  • rejeição de todas as formas de imperialismo, violência física, econômica, psicológica ou outra;
  • promoção de ações em favor da Declaração Universal de Direitos Humanos, com a finalidade de fazer o Reino de Deus presente aqui e agora;
  • acolhimento a sua mesa de todos os que nos procurarem, não se importando com quem é ou onde está em sua jornada espiritual, pois os dons de Deus são gratuitos!
  • afinada com a nossa trajetória histórica como cristãos, protestantes, ecumênicos, se identifica com a tradição da Reforma Protestante do Século XVI nos seus princípios teológicos: SOMENTE CRISTO, SOMENTE A ESCRITURA, SOMENTE A GRAÇA E SOMENTE A FÉ.

Com esta atitude o nosso desejo futuro é pedir ingresso em organismos ecumênicos nacionais como CLAI-Brasil e CONIC e internacionais como CLAI, CMI e Comunhão Mundial de Igrejas Reformadas, pois em sua constituição prevê que igrejas pertencentes a tradição da Primeira Reforma e as Igrejas Unidas e Unificadas, podem ser membros.

Vemos o estabelecimento da Igreja Protestante Unida com muito entusiasmo e como uma ótima oportunidade de sermos os pioneiros no caminho rumo à Unidade entre os Protestantes no Brasil! E assim esperamos encontrar outros corações que se empolguem com esta possibilidade e nos unamos todos com este objetivo! Podemos ser uma resposta viva da Oração Sacerdotal do Mestre e sermos uma voz para a Inclusividade efetiva na Igreja Protestante brasileira.

Assim desejamos que a proposta da Igreja Protestante Unida seja conhecida e assim muitos outros grupos e pessoas que pensam como nós possam se unir nesta jornada de unidade.

Com entusiasmo e esperança.

Em Cristo que nos une,

Ribeirão Preto, 31 de outubro de 2017

Festa do Jubileo de 500 anos da Reforma Protestante